Designices

Dicionário de marketing para designers

18/11/2009

Esse post é principalmente voltado aos novos designers, que estão entrando agora no mercado. Claro que os mais experientes também podem atualizar seus conhecimentos com os termos utilizados pelo seu chefe/cliente marketeiro. Vamos a eles:

Benchmarking

É o projeto que você tem que olhar, decorar e executar igualzinho pra fazer o seu.

Budget

É basicamente a grana que eles não tem para te pagar. Se te falarem que é limitado, senta e espera. Sua conta bancária vai demorar pra ver a cor desse dinheiro.

Commitment

Geralmente aparece na frase “Espero que todos tenham commitment nesse projeto”. Basicamente significa que você vai virar noites na agência até o deadline (abaixo).

Deadline

É a data que você vai poder voltar pra sua casa, desde o dia que ouviu “commitment” pela última vez.

Ideia inovadora

É pra você fazer algo que ninguém nunca fez nem pensou, num tempo menor que as equipes cinco vezes maiores que a sua fariam.

Layout vendedor

É utlizado para culpar o pobre designer pelo fracasso do projeto (geralmente bem ruim), por exemplo “O projeto está perfeito, o layout que não é vendedor o suficiente”

Pensar fora da caixa

É parecido com ideia inovadora (acima), só que você pega 30 benchmarkings e mistura tudo numa coisa só.

Stakeholder

É o grupo de pessoas que vai ganhar os méritos pelo projeto que você fez.

Target

É o objetivo do projeto, pra que ele é feito. Caso você erre, é bem provável que o target que seu cliente quer pra você seja o olho da rua.

Viral

Fazer algo viral significa que você tem que ter uma ideia inovadora ou que você pensou fora da caixa (ambos acima) e que todos os consumidores do mundo cismem de enviá-la (em formato de projeto) para todos os amigos do Facebook, Twitter, Orkut, Google Talk e MSN, várias vezes por dia.

Alguém sabe mais alguma? Pode deixar nos comentários, por favor! :)

Tags:

Categorias: Designice

Comenta esse post aí, vai?

*

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

21 comentários:

  1. Engenharia de Emergencia: TI para você = Gambiarra no código
    WorkAround: ti para você = falta de usabilidade, jeitinho GAMBIRRA02

  2. Estas são as palavras e expressões que compoem o famoso “Bingo Corporativo”, uma solução lúdica para longas reuniões com os Homo Mkts.

  3. Benchmarking, budget e deathline são as coisas que mais ouço em projetos. E todos eles nunca contribuem para um resultado final bacana. hahaha

  4. Por falar em marketing. Já repararam que a maioria dos chefes dos departamentos de marketing são filhos(as) ou sobrinhos(as) dos donos?
    Sabe aquele jovem encostado, que não sabe o que fazer da vida, ou não tem competência para alguma coisa útil e a mãe pede pro pai arrumar um lugarzinho na empresa pro herdeiro? Então… Acho que explica muita coisa.

  5. Pingback: Rapidinha #10 « vitorbellote.com.br

  6. Vlw Rogério, já passei por isso e sei que foda… o intuito é apenas apresentar pra galera uma “pitada” do material, se eles quiserem (e torço para que queriam) ver conteúdo inteiro, acessem o site que criou.
    Alias, parabens pelo trabalho, os designers com quem trabalho já viraram fãs eheheh.
    Abs!

  7. Pooooxa, tá faltando muito termo em inglês aí.
    awareness, buzz, fun, guidelines, report, look & feel (que cai na mesma definição de benchmarking)…

    post mais realista, impossível :)

  8. adorei! não me tou a lembrar de mais nada agora,
    mas se depender de mim, este post vai virar um virar!!!

  9. Olha só, esse post tava lá, no fundo do baú, morto. Ressurgiu do caixão como o Jason!
    Camilo, faltaram trocentos termos, sim! Me ajuda com isso vai? Quais definições você daria pra buzz, awareness, por exemplo?
    Jok, força, você lembra de algum, sim!
    Priscila e Guilherme: Vocês me fizeram soltar uma gargalhada alta aqui no trabalho, hehehehe!
    Obrigado pelos comentários, pessoal.
    Abraços a todos

  10. Nossa, são tantas as coisas que eu ouvia em reuniões que no momento me fogem da cabeca. Mas lembro que eu odiava ouvir uma palavra que os caras do marketing falavam muito que era o tal do “Look and Feel”.
    Sem dizer que o design tinha que ser “Uau”, tinha que tem “brilho”, “show”. (ãh?)

    O designer ainda se entende (e é visto pelos clientes) como um cara que decora e dá um visual para as coisas, não como uma pessoa que faz parte da estratégia e que pode propor soluções para melhorar o produto não só na sua forma, mas também na sua função, dando ainda mais segurança para a lucratividade do negócio.

    Estou lendo o livro “Briefing” da editora Blucher. Ele fala muito disso, que muitas vezes o briefing já vem pronto pelo marketing e o designer só executa ao invez de fazer parte da concepção do projeto.

    As vezes o próprio cliente/stakeholder já te mostra um benchmark pronto. É só dar um “colorize” no benchmark que tá tudo certo. Contudo, acho também que é uma posição que o designer precisa defender. Nós precisamos não apenas saber vender o nosso peixe, mas dizer ao cliente/chefe a que viemos e qual é a nossa importância dentro de um projeto. :)

  11. Mto legal!!!!
    Resumindo, design é o que dá solução a uma necessidade, pegar um briefing pronto e “colorizar” é fazer style apenas! Ou seja, montanhas e montanhas de lixo sem real necessidade, apenas poluindo o visual e o mundo é isso que os marketeiros corporativos tem feito para alimentar o consumismo!

  12. É impressão minha ou tem um leve “toque de ironia” a cada termo que você explicou? rs! Adorei o dicionário. Bem explicativo. Não atuo em agência, mas é sempre bom “agregar conhecimentos” ao meu “background”. =)

  13. Yone… irônico??????? EEEEEEUUUUUUUUUUU?????
    Não… “claro” que não! ;)

  14. Faltou o “HORAS”: Horas é o tempo que você está gastando, e o cliente pagando, para escrever esse texto.

    hahahahhaha

    abs!

  15. Fico meio sem graça de comentar, sou designer gráfico apaixonado e graduando no último ano de marketing, trabalho em uma agência de Publicidade em BH e sei que as coisas não são faceis, mas temos que dar um desconto.

    Abraços e parabéns pelo site.

  16. Pingback: omitir elementos | Touch Comunicação