Design Shot! #4 – Design e arte

Sobre a separação e as diferenças entre design e arte:

“(…) o que o campo do design ganha enquanto espaço de reflexão, ao se separar do campo da arte? Não que ambos sejam de fato uma única coisa, mas será que pensar as aproximações não seria mais enriquecedor que medir as diferenças entre arte e design?” – Carlos Alberto Barbosa, no livro Faces do Design, das Edições Rosari

Design Shot! #3 – História da tipografia

“A história da tipografia reflete uma tensão contínua entre a mão e a máquina, o orgânico e o geométrico, o corpo humano e os sistemas abstratos. Essas tensões marcaram o nascimento da letra impressa há cinco séculos, e continuam a energizar a tipografia hoje” – Ellen Lupton, no livro Pensar Com Tipos, da Cosac Naify

Design Shot! #2 – Escola de Ulm

“Ulm até hoje não é reconhecida nos Estados Unidos. Eu perguntei ao Paul Rand: ‘Por que vocês nunca falam de Ulm?’. Ele respondeu que as necessidades dos Estados Unidos eram totalmente diferentes das da Alemanha naquela época. É natural: até mesmo a Bauhaus demorou mais de trinta anos para ampliar sua presença no Ocidente, pois não foi divulgada em função da censura nazista” – Alexandre Wollner, no livro + DVD Alexandre Wollner e a formação do design moderno no Brasil, da Cosac Naify

Design Shot! #1 – Grids

“Considere todos os elementos: Dependendo do meio de comunicação ou do projeto, os grids podem isolar os elementos, pela apresentação dos tipos ou uma coluna ou zona e imagens em outra, dando a cada um a ênfase suficiente para esclarecer a informação ao leitor” – Beth Tondreau, no livro Criar Grids, da Editora Blucher

Design Shot! #0

Design shot! foi o melhor nome que encontrei (mas nem sei se é tão melhor assim)  pra definir o que quero com eles: uma  curta reflexão sobre design vinda de conteúdo escrito, citado ou falado por grandes designers e estudiosos da área. A partir dessas “rápidas” reflexões pretendo discutir via comentários (que geralmente aqui no DESIGNICES são opiniões muito ricas e fundamentadas, os leitores são ótimos! 🙂 ), afinal nem sempre os “top designers” pensam ou agem como a gente acredita ser o certo, ou talvez, como outro “top designer”.

Nesse post especial de “inauguração da categoria”, colocarei 3 design shots!

“Grande número de livros tem design exagerado, e isso me parece um defeito pior do que a falta de design” – Mary Mendell, no livro A Arte Invisível, de Plinio Martins Filho, da Ateliê Editorial.

“Um dos princípios da tipografia duradoura é sempre a legibilidade; outro é algo além da legibilidade: é algum interesse, merecido ou não, que empresta sua energia vital à página. Ele adota diversas formas e recebe vários nomes, incluindo serenidade, vivacidade, riso, graça e alegria” – Robert Bringhurst, no livro Elementos do Estilo Tipográfico, da Cosac Naify.

“Não sabemos por quê, mas podemos demonstrar que um ser humano acha os planos de proporções definidas e intencionais mais agradáveis ou mais belos do que os de proporções acidentais” – Jan Tschichold, no livro A Forma do Livro, da Ateliê Editorial